SEJAM BEM-VINDOS!!!

Olá a todos!!! Gostaria de dar as boas-vindas aos novos visitantes do MalddiBlog! Durante muito tempo fui averso à criação de um blog. O assunto tomou conta da web e encheu o saco! Mas isso se deu por conta de eu ter visitado blogs completamente inúteis!!! Sem falar dos "terríveis" fotologs, flogs ou sei lá o quê, que tem aos montes por aí!!! É tanta coisa inútil vinda de gente q não tem o que fazer, que eu fico pasmo! Tem gente que posta até fotos de nuvens! E o que dizer dakelas fotos tiradas "de cima" pelo próprio "fotógrafo"? OHHH NOOOOO!!!!!!!
Bem, já deu pra perceber que, com esse blog, eu kero mesmo é "cutucar a onça com vara curta"!!! Vou "garfar" muita gente!!! Espero que gostem e, claro, comentem! Grande abraço a todos e...
OHHH YEAHHH!!!!!!!!!!!!

segunda-feira, 30 de julho de 2007

Biografia Resumida de Augusto dos Anjos

Bem, pessoal, como um grande fã desse poeta sinistro, passo, a partir de hoje, a postar algumas de suas obras. Basicamente se trata de poesias de escárnio, mas não sou fã de tudo desse tipo de obra não. Poetas mais recentes não fazem o meu estilo. Pra falar a verdade, sou fã mesmo é do Augusto dos Anjos e só! Agora vou deixá-los com um resumo de sua biografia. Valeu e...
OHHH YEAHHHHHHH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Augusto dos Anjos

Augusto de Carvalho Rodrigues dos Anjos (Cruz do Espírito Santo, Paraíba, 20 de abril de 1884 - Leopoldina, Minas Gerais, 12 de novembro de 1914) foi um poeta paraibano, identificado muitas vezes como simbolista ou parnasiano, mas muitos críticos, como o poeta Ferreira Gullar, concordam em situá-lo como pré-moderno. É conhecido como um dos poetas mais estranhos do seu tempo, e até hoje sua obra é admirada (e detestada) tanto por leigos como por críticos literários.

Auto-epítetos

  • Poeta da morte
  • Poeta do hediondo
  • Poeta raquítico

Curiosidades Biográficas

  • Um personagem constante em seus poemas é um pé de tamarindo que ainda hoje existe no Engenho Pau d'Arco.
  • Seu amigo Órris Soares conta que Augusto dos Anjos costumava compor "de cabeça", enquanto gesticulava e pronunciava os versos de forma excênctrica, e só depois transcrevia o poema para o papel.
  • De acordo com Eudes Barros, quando morava no Rio de Janeiro com a irmã, Augusto dos Anjos costumava compor no quintal da casa, em voz alta, o que fazia sua irmã pensar que era doido.
  • Embora tenha morrido de pneumonia, tornou-se conhecida a história de que Augusto dos Anjos morreu de tuberculose, talvez porque esta doença seja bastante mencionada em seus poemas.
(Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.)

3 comentários:

Bianca disse...

foi perfeito

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Anônimo disse...

adorei seu blog. O Poeta em referencia é realmente Divino pelo seu estilo. Antonio